Archive for maio \30\UTC 2008

do teu nome

30/05/2008

mas é bem verdade que, se tens nome, usa-o. e da maneira correta. se tu és o nobre, gentil, que assim o sejas. porque não há mérito nenhum em ser covarde – eles se escondem. mostra quem tu és, a que viestes. e dou-lhe minha palavra que em meu peito encontrarás abrigo, temporário ou definitivo, tu decides a permanência.

as portas não estão trancadas.

do amor parte 1

26/05/2008

mas não penses, se é que ousas, que eu sou teu e papo findo. eu sou muitos, e posso ser teu neste instante, e no seguinte, pertencer a outro, a ninguém mais, ou ser de mim mesmo. e não tentes também jogar – eu não admito jogadores, salvo se tu fores realmente bom e me desafiares. porque para se jogar com algo, há que se confiar profundamente na própria habilidade. a maioria, é puro blefe, gente que treme as pernas antes da metade do primeiro tempo.

e não tentes ser simples demais. a simplicidade me incomoda, é fácil demais, todo mundo consegue. é clichê. não vês que eu procuro o diferente? que eu procuro o que é complexo, profundo? e não te atrevas a andar em linha reta – simplesmente te deixarei caminhar sozinho. eu gosto de curvas sinuosas, subir e descer montanhas. a reta para mim, significa morte.

para que entendas do que digo: tu que assistes filmes, repares mais em salas de hospitais. enquanto o coração dança no peito do enfermo, existem picos altos e baixos. sístole e diástole. agora observa quando o movimento na tela do aparelho cessa, e dá lugar a uma linha reta: é a morte. e, se quiseres conviver em paz comigo, precisas entender que é assim que eu sou, e não pretendo mudar agora. eu não sou constante, e não tenho a pretensão de sê-lo.

de onde eu venho

26/05/2008

“(…) ultimamente ando gostando de pensamento chão
pensamento chão é poema que nasce do pé
é poema de pé no chão
poema de pé no chão é poema de gente normal
gente simples
gente de espírito santo

eu venho do espírito santo
eu sou do espírito santo
traga a vitória do espírito santo

santo é um espírito capaz de operar milagres
sobre si mesmo.”

(viviane mosé)

* viviane mosé é escritora, e capixaba.

entardecer

26/05/2008

uma das coisas mais bacanas de se ficar em casa um dia todo, é reparar em cenas lindas que acontecem bem da sua janela.

mais exatamente, da janela do seu quarto. vi o coqueiro, a luz que estava linda, peguei a câmera e fui regristrar esse momento…

é…

21/05/2008

… acho que eu realmente deveria ser um pouquinho mais egoísta.

nessas horas que eu percebo o quanto eu sou emocionalmente burro.

20/05/2008
“eu faço minhas coisas, você faz as suas
não estou neste mundo para viver de acordo com as suas expectativas
e você não está neste mundo para viver de acordo com as minhas.
você é você, e eu sou eu
e se por acaso nos encontramos, é lindo
se não, não há nada a fazer.”

(Perls, 1976, pp13-17.)

terapia

19/05/2008

tudo que sei é que a gestalt terapia está me matando.

momento desabafo

18/05/2008

só pra constar: eu odeio me sentir abandonado, mesmo quando sei que nao estou sendo.

e eu vejo isso como um sintoma de que, perigosamente, existe uma possibilidade de eu ter baixado a guarda.

[auto-sabotagem mode on]

flagra

13/05/2008

e essa semana que amy casadevinhos que resolveu dar um rolê no parque, dar uma caminhada, mostrar que agora ela é uma moça saudável.

yes, i’ve been black…

de tão magra, chega a assustar, e poderia perfeitamente fazer um dublê de caveira em um filme de terror B. amy, querida, sua sorte é que você nao é neta da minha avó. porque se fosse, magra assim não estaria. não há nada que engorde mais uma pessoa do que a receitinha dela:

1litro de biotônico fontoura, batido no liquidificador com 1 lata de leite condensado e uma dúzia de ovos de pata crus e amendoim.

ficadica.

frisson

08/05/2008

Este blogueiro que vos fala, desde que descobriu que Miss Joss Stone virá ao Brasil mês que vem, não consegue pensar em mais nada. Estou concentrando todos os esforços para assistir à apresentação do dia 13 de junho, no Rio Arena, Rio de Janeiro.

tell me what i’m gonna do now

Joss Stone, pra quem não conhece, é uma cantora inglesa de R&B e soul music. Tem 21 anos, e apesar da pouca idade e experiência, tem um talento incrível. Seu primeiro álbum, “The Soul Sessions“, foi lançado em 2003, quando ela tinha apenas 16, e seu repertório era composto basicamente de covers de soul music, de artistas do quilate de Aretha Franklin e Betty Wright.

Após conseguir aclamação crítica por The Soul Sessions, Stone gravou seu segundo álbum, Mind, Body & Soul, lançado em 2004, dessa vez composto de músicas originais, algumas de sua própria autoria. Ele provou ser um sucesso ainda maior que seu antecessor, já que estreou em primeiro lugar na parada de álbuns britânica.

Em 2007, ela lança seu terceiro álbum, Introducing Joss Stone, e contava com a colaboração de um grande ídolo de Joss, a cantora Lauryn Hill. Recheados de canções bem produzidas, mostra a cantora em plena forma, e prova que, apesar da pouca idade, Joss é sem dúvida uma das maiores revelações da música atual, dona de uma voz marcante e potente, que não deixa nada a dever às divas da música negra americana.

Ótima pedida pra quem gosta de soul.