Archive for novembro \17\UTC 2007

17/11/2007

mas veja, voce precisa entender…

16/11/2007
o feriado? sim, passei em casa, vagando pela internet, vendo fotos de modelos semi-nus, ouvindo minhas boas e velhas músicas. celular ao lado, esperando uma chamada de alguém que não vai ligar, claro. idiota demais que eu sou.
.
mas também não dou a cara a tapa, não ligo. “eu não dou o braço a torcer, por isso não ligo. mas mando mensagem”. nem isso mais eu faço. “do it yourself”, mas não cabe mais. de jeito nenhum.
+
e tem também uma festa sábado, que não quero ir, e tenho que me justificar para meia cidade sobre minha decisão de não comparecer à reunião de amigos. “se é por causa de quem eu tou pensando, pode ir, ele não vai…” me disse um amigo. o que é isso, minha gente? uma pessoa não pode simplismente não querer ir à uma festa? querer fazer outra coisa num sábado à noite – tipo, sentar num barzinho e sair de lá só quando a cerveja acabar e/ou o dono te expulsar?
(ok, a quem eu quero enganar?..)
+
e sobre você, assim, eu juro que não quero te magoar. juro mesmo – e olha que não sou pessoa de jurar. mas eu sinto que vou acabar te machucando, justamente tentando não te machucar. eu já te falei, no momento eu tou fechado. e te disse também, que não quero estar num relacionamento sendo a metade, ou 10%, do que eu posso ser. não é justo principalmente com você, que é um cara muito legal. e isso me assusta, porque eu já conheci “n” ‘caras legais’ que me foderam no final (não no bom sentido). não que você vá fazer o mesmo. mas é o famoso “alarme de perigo” que apita, e já era.
.
e é uma questão de consciência mesmo. odeio foder com as pessoas – tipo, a pessoa tá bem, vivendo a vida dela. eu apareço, a gente se envolve, o encanto acaba pra mim, e eu dou um pé na bunda. não que eu tenha feito muito isso, aliás, sou o maior tomador de pés-na-bunda ever.
.
tem também toda a questão da insegurança, da auto-estima deficiente. inclusive, lembro que já conversamos sobre isso.
.
mas essa sua vontade de tentar, de quebrar meus muros, é linda. mas, desculpe, não sei se consigo. e isso não é um fora nem nada do gênero, é só um desabafo, no meu blog.
+
e sobre você (2), nem raiva, nem rancor, nem nada. ok, that’s the way it is, honey. só percebi que temos conceitos diferentes sobre algumas coisas, o que não significa que você seja melhor ou pior do que eu. como eu disse, apenas diferente.
.
só que eu tenho o direito de não querer conviver com isso.

07/11/2007

e a faculdade vai bem, virei professor – aulas de audiovisual, e o projeto vai bem, obrigado.
me sinto mais útil, e tudo e tal.

e muita coisa nao me incomoda mais. pelo menos não incomoda tanto. nem me pára.
mas mesmo que eu faça aquela cara de “não me olhe assim”, eu continuo a mesma pessoa caótica.

mas no meu mundo, tudo faz sentido.